Sentir Sintra
 
Início | Sintra | O Autor | Galeria
PortuguêsPortuguês
CURRICULUM

Filipe Costa nasceu no Penedo (Aldeia do Espírito Santo) na encosta da Serra de Sintra, um pouco acima da Vila de Colares.

Cursou o Ensino Técnico e teve, como seus Professores e Mestres o Arqº Frederico George, o Escultor Martins Correia e o Professor/Pedagogo Manuel Calvet de Magalhães, seu mentor que, com o seu irmão Eduardo Calvet de Magalhães, Jornalista e Prof. em Técnicas de Artes Gráficas,
iniciaram-no na actividade artística fazendo uma breve passagem por algumas publicações da década de '40: "Mosaico" e "Baliza".

Num largo período, actuou em projectos técnicos e design de acessórios para o Instituto de Medicina Tropical, Hotéis Tivoli e Ritz e Laboratório de Energia Nuclear, em colaboração com os Engºs. Camacho Simões e Armando Lencastre (ex bastonário da O.E.).

Na área de Design, entre muitas realizações, desde 1957, destacam-se a concepção, projecto e produção de vários stands em constantes Certames anuais na FIL, tendo-se relacionado com Manuel Lapa, Luís Filipe Alves, Tomás de Melo (Tom), Carlos Rocha, Alberto Cardoso e outros.

Em estreita colaboração com Manuel Rodrigues, em 1960, planifica e realiza uma grande exposição e passagem de modelos de Camisas e Lingerie no Salão Nobre e noutras salas do Hotel Ritz.

Em 1962 associa-se na fundação de uma agência de publicidade (Serviço de Publicidade
Suíço-Português) onde, também como seu Director Artístico, elaborou várias campanhas destacando-se as produzidas para alguns Clientes de longa duração:

  • Farbenfabriken Bayer AG, (Fibras Dralon);
  • General Motors, (Vauxhall e Bedford);
  • Molaflex, (Colchões e Mobiliário p/ repouso);
  • Levi's, (Lançamento, em Portugal, das Calças e Blusões);
  • Tractores de Portugal, (Massey Ferguson);
  • Presmalte, (Fogões);
  • Tody (Fortificante Alimentar)
  • Black & Decker (Lançamento em Portugal);

Para estas campanhas, alguns dos seus anúncios foram premiados:

  • (Molaflex, aniversário "Um salto prodigioso") 1º prémio Rizzoli-Itália (com foto de Nuno Calvet e copy de Luís de Stau Monteiro);
  • (G.M. linha Vauxhall Viva) menção honrosa num Concurso do Diário de Lisboa (com copy de José Carlos Ary dos Santos).

Organizou o Prémio GM67 (Artes plásticas de vanguarda e automóveis) no Salão da SNBA, de grande repercussão no meio cultural da época; Outras exposições de automóveis GM e de móveis Olaio no Hotel Ritz.

Foi um dos principais organizadores da 1ª Bienal Luso-Espanhola de Publicitários onde também expôs alguns trabalhos seus;

Participou como congressista e na imagem visual do 22º Congresso Mundial da International Advertising Association, realizado em Portugal.

Em 1975, compilou, ilustrou e publicou duas obras para a divulgação técnica do acto eleitoral: "Manual do Eleitor, V. Sabe como vai votar?" e "V. Sabe em quem votar?" tendo destas sido produzida uma súmula oficial para as Mesas das Assembleias de Voto;

Organizou o 1º Anuário Português da Publicidade para uma Empresa de Análises de Mercado.

Em toda a actividade desenvolvida, foram seus colaboradores: Luís de Stau Monteiro, José Carlos Ary dos Santos, Alexandre O'Neil, Pedro Lemos, José Luís Ferreira e Jerónimo Bragança, entre outros, com quem estabeleceu, pessoalmente, fortes laços de amizade.

Encerrada a actividade daquela Agência de Publicidade em 1976 (resultante da crise instalada pós 25 de Abril de 74), constituiu o seu Gabinete de Design Gráfico:

  • foi o responsável gráfico pelas revistas "Música & Som" e "Isto é Cinema";
  • visualizou e orientou a publicação de uma revista dedicada à classe médica "Relax do Médico";
  • elaborou, planificou e desenvolveu uma Exposição documental da DGPPA integrada no 1º Congresso Português de Fitiatria e Fitofarmacologia na Reitoria da C.U.;
  • episodicamente, foi o responsável visual pelo Parque de Exposições "Montiagri" onde também realizou, naquele certame, um grande Pavilhão para um Grupo de 15 empresas do Montijo, numa identidade de imagem.

Em 1982 alterou juridicamente a denominação do seu Gabinete para Ateliê: "Filipe Costa, Designer, Lda.".

Durante 12 anos, para um Grupo Internacional de gestão hoteleira, "Occidental Hotels", foi o principal designer dos Hotéis Alfa Lisboa e Vilamoura Marinotel para o qual criou o Bloco-Marca e, para ambos, a sua total imagem visual; Ainda para os hotéis do mesmo Grupo: Estoril Sol, Hotel do Guincho e Village Cascais, remodelou a sua imagem gráfica.

Desvinculado daquele Grupo hoteleiro, colaborou com o Grupo Pestana nos Hotéis Atlantic Garden e Alvor; Para a cadeia de Hotéis Tivoli desenvolveu uma nova imagem gráfica de promoção para todos os seus hotéis.

Num período de muitos anos, entre outras, criou e deu novas expressões gráficas de identidade para:

  • "Gasin, Gases Industriais";
  • "Itaco , Tecnologias e Sistemas de Construção, SA";
  • "Stec, Transformação de Carnes";
  • "ANEOP, Associação Nacional de Empreiteiros de Obras Públicas" (com quem mantém ainda estreita colaboração);

Em 1993, para a Fundação Cultural Natália Correia, estudou, planificou e realizou a Exposição Itinerante em Homenagem àquela poetisa.

A primeira mostra realizou-se no Teatro Maria Matos, perante as Entidades Oficiais da altura e a segunda na Biblioteca Municipal de Beja.

Nestas duas Exposições, como noutras que se seguiram, estiveram patentes duas pinturas suas em conjunto com as de outros artistas plásticos do círculo daquela poetisa.

Nos últimos anos, as peças gráficas mais representativas, foram:

  • Relatórios e Contas para "Empordef EP de Defesa (SGPS). SA" (1998 e 99);
  • Remodelação de imagem visual da "Câmara Municipal de Lagos" (1999);
  • 1º Prémio (por unanimidade) no Concurso Público para a criação do bloco-marca "Terras do Infante, Associação de Municípios" (2000);
  • Brochura Institucional direccionada ao Mercado Externo para "ANEOP, Associação Nacional de Empreiteiros de Obras Públicas" (2001) e a sua página na Internet (2002) (ainda em actividade);
  • Relatório e Contas de "Mota & Companhia SA" (2002);
  • Relatórios e Contas para "REFER, EP." (2001 e 02);
  • Relatório e Contas para "Tomás de Oliveira, SA." (2003).

O titular daquele Ateliê acompanhou, ao longo dos anos, a evolução criativa e tecnológica do sector mas, perante a conjuntura, a alteração de critérios comerciais e de fidelidade que ora se apresentam, não encontrando motivação de continuidade, em 2004, interrompe a actividade do seu Ateliê.

Voltando às suas raízes, Penedo - Colares, na sua área, como voluntário, vem prestando colaboração para várias Entidades Institucionais, entre elas, para a Junta de Freguesia, com o seu actual Site.

Presentemente, está desenvolvendo o projecto "Sentir Sintra", com ilustrações vectoriais de monumentos, paisagens e outros pormenores do património mais emblemático de Sintra, com o intuito de as reproduzir em litografia ou por outros sistemas de impressão e suportes.

.
Filipe CostaFilipe Costa